Notícias

26/05/2017

Caravana do Sintufal participa de protestos em Brasília

   Protestos realizados na última quinta-feira (24/05), em Brasília, reuniram cerca de 150 mil pessoas de todo Brasil
Protestos realizados na última quinta-feira (24/05), em Brasília, reuniram cerca de 150 mil pessoas de todo Brasil

O Brasil vive um dia histórico no último dia 24, em Brasília, foram milhares de pessoas nas ruas da capita federal, protestando contra as reformas trabalhista e previdenciária e pelo Fora Temer! Diretas já! Os Caravaneiros se concentraram no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, para participar do OCUPA BRASÍLIA. O ato foi convocado pelas centrais sindicais e reuniu cerca de 150 mil manifestantes. E lá estava o Sintufal, representando pela caravana de Alagoas.  

Os técnico-administrativos das Instituições Federais de Ensino Superior, organizados pela Fasubra, tiveram destaque nos protestos pelo grande número de participantes, Companheiros de diversas regiões estiveram presentes para mostrar sua insatisfação com a política de ataque aos direitos dos trabalhadores, aplicada golpista ilegítimo Michel temer e sua quadrilha instalada no Palácio no Planalto frente ao mar de denúncias de corrupção noticiadas pela mesma mídia que o ajudou a chegar ao poder.

A Rede Globo e seus comparsas da elite econômica já preparam um segundo golpe para atender aos interesses nefastos do capital internacional e quer, a todo custo, eleger um presidente indiretamente, através do Congresso Nacional, de maioria conservadora e corrupta. É preciso continuar nas ruas para impedir que o retrocesso político no Brasil siga em frente.

Violência

Não podemos aceitar calados ao que aconteceu quinta-feira (24/05) na capital federal. A polícia agiu com extrema violência contra um protesto pacífico, utilizando bombas de gás, spray de pimenta, balas de borracha e até letais. A tropa de choque e a cavalaria da Polícia Militar do Distrito Federal foram as grandes responsáveis pela desastrosa ação. É assim que o governo golpista e seus aliados de ocasião respondem a insatisfação popular. Fora Temer! Diretas já!