Notícias

Sintufal esclarece sobre andamento de ação da URP - Grupo 1

A assessoria jurídica do Sintufal está tomando as medidas cabíveis em virtude da decisão judicial

A assessoria jurídica do Sintufal está tomando as medidas cabíveis em virtude da decisão judicial
A assessoria jurídica do Sintufal está tomando as medidas cabíveis em virtude da decisão judicial Arte: Ascom/Sintufal

A Assessoria Jurídica do Sindicato dos Trabalhadores na Universidade Federal de Alagoas (Sintufal) informa aos 205 servidores atingidos pelo corte da URP Celetista (Grupo 1), que o juízo da 3ª vara indeferiu o pedido de tutela formulado pela atual gestão do Sintufal, e concedeu à UFAL o prazo de 30 dias para que a universidade comprove, em juízo, a alegação de que o percentual de 26,05%, reconhecido em favor de cada um dos servidores, foi integralmente absorvido. A assessoria jurídica do sindicato esclarece ainda que está tomando as medidas cabíveis em virtude dessa decisão judicial.

RetrospectoLogo que houve a implementação do corte da rubrica nos salários dos servidores, parte da Direção Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores na Universidade Federal de Alagoas (Sintufal) esteve reunida, no dia 14 de novembro de 2019, com o escritório jurídico que presta assistência aos filiados do sindicato. O objetivo central da conversa foi discutir os encaminhamentos necessários para atender aos 205 servidores atingidos pelo corte da URP Celetista (Grupo 1).

No último dia 26 de novembro de 2019, as diretorias e os advogados do Sindicato dos Trabalhadores na Universidade Federal de Alagoas (Sintufal) e da Associação dos Docentes da Ufal (Adufal) se reuniram com o propósito de buscar alternativas para a possibilidade de reaver o pagamento do Grupo 1 da URP (26,05%), e ver os meios preventivos para que não haja corte no Grupo 2 da mesma rubrica. Na oportunidade, foram discutidas também as possibilidades de ações, tratativas das ações e as alternativas possíveis.

Ícone facebook
Ícone twitter
Ícone whatsapp
Ícone email
Ícone impressora