Notícias

Nota em defesa do professor Wanderlan Porto

Sintufal em defesa de educador ultrajado
Sintufal em defesa de educador ultrajado

A Nova Direção Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Alagoas (Sintufal) manifesta total e irrestrita solidariedade ao professor Wanderlan Porto, do Instituto Federal de Educação, Campus/Maceió.

Ele, após proferir uma fala contrária aos cortes da educação pública brasileira nas redes sociais, vem sendo, covardemente, atacado e insultado nesses espaços digitais por grupos antagônicos à liberdade de expressão e, também, a liberdade de cátedra ou liberdade acadêmica, que se caracteriza enquanto principio que assegura a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.  

Aqueles que são contrários ao posicionamento do educador Wanderlan Porto rasgam a Constituição Brasileira e, consequentemente, desconhecem seu Artigo 5º, ou seja, todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença.

A defesa da educação pública, gratuita e de qualidade não configura nenhuma infração. Defender a educação do país é um direito de todo educador que segue os ensinamentos do mais famoso educador brasileiro – Paulo Freire – homem que acreditava que ensinar era como despertar o aluno para ler o mundo. Nossa solidariedade ao educador que vem sendo vilipendiado!